A Trajetoria do Grande Oriente do Brasil em Mossoro Savio Ximenes Aragao-2008

Honra-me, o irmão Francisco Sávio Ximenes Aragão com o convite para prefaciar seu primeiro livro. Não tive dúvidas em aceitar o convite, embora achando que outro melhor conhecedor da história da Maçonaria de Mossoró deveria ter sido escolhido.
Sávio é mais um daqueles que, nascido em outros rincões, chegando a Mossoró, se apaixona pela sua história. Segue os exemplos dos irmãos Raimundo Soares de Brito e Geraldo Maia. No seu caso, prefere historiar o papel do Grande Oriente do Brasil que pela extensão de sua influência, através das Lojas, tangencia a historiografia local. Na sua agenda estão colocados importantes fatos diretamente relacionados às Lojas de Mossoró, bem como, outros ocorridos na cidade e que tiveram efetiva participação maçônica.
Obreiro dos mais dedicados que é, sentiu a necessidade de prestar esse importante serviço à comunidade maçônica e mossoroense, reunindo informações dispersas em um único trabalho. Não é que a partir de agora possamos dispensar as obras históricas mais especificas de cada Loja, é que a dificuldade de obtê-las e a pressa do cotidiano impedem a coleta das informações desejadas sobre nossa Sublime Ordem, agora facilitada pelo trabalho de Sávio. Fica por fazer a historia mais aprofundada das Lojas mais recentes do GOB: Jerônimo Rosado, Amâncio Dantas e Sebastião Vasconcelos, mas já não desconheceremos a historia das mais antiga, originadas da mesma potencia, como às Lojas 24 de Junho, João da Escóssia, Bet-el e seus luminares.
Os leitores que tiverem acesso a essa obra encontrarão, através de suas páginas, fatos quase anedóticos como o estranho casamento de José Paulino e Filomena e a alforria da escrava Maria em comemoração a finalização da construção do Templo da Loja 24 de Junho que ficaram indeléveis na memória do povo e registrados nos anais da história, ao lado dos fatos maiores como a questão religiosa, a luta abolicionista e a proclamação da República, todos reflexos da ação maçônica, envolta na turbulência reinante àquela época.
Quero parabenizar a comunidade pelo presente literário que recebe e ao autor pela maneira espontânea, e quase silenciosa, como produziu sua obra, marcada pelo estilo cuidadoso e claro que caracteriza o bom escritor..

Mossoró 06 de agosto de 2008

Marcos Antonio Filgueira
Venerável Mestre da Loja Jerônimo Rosado

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License