Ao livro A Palavra está no Oriente

Por iniciativa do Ir.: Sebastião Vasconcelos dos Santos, e com o apoio de Amâncio Dantas, Antonio Mariano Sobrinho, Cristovão
Gurgel da Frota, Eder Andrade de Medeiros, Fernando Victor de Melo, Francisco Olivar do Monte Lima, Geraldo Benevides de Paiva,
Geraldo Reginaldo Gondim, José Augusto da Costa, José Fernandes de Souza, José Marcelino de Araújo, José Pereira de Souza,
Nelson Jorge Pessoa Andriola, Nelson Lucas Pires e Paulo Lima Rocha, foi fundada, a 27 de agosto de 1977, na Diretoria da ESAM – Escola Superior de Agricultura de Mossoró, a nossa querida Loja Maçônica Jerônimo Rosado.

Suas primeiras reuniões, ainda sem formalidades, ocorreram nas dependências da Sociedade União de Artistas. Com o Ato de regularização provisória do GOB, através do Decreto No.2545 de 11 de novembro de 1977, a Loja ficou apta a realizar suas sessões ritualísticas que passaram a ocorrer a partir do dia 09 de dezembro de 1977, no 2º. andar do Edificio Santa Rosa, adaptado para o funcionamento pelos irmãos Francisco Olivar do Monte Lima, Antonio Mariano Sobrinho e Sebastião Vasconcelos dos Santos.

Paralelo a estas atividades iniciais, surgia o Clube das Samaritanas Tiradentes, tendo como primeira presidente a fraterna Iara Maria de Menezes Chaves, que presidiu o clube por pouco mais de um ano. Com a sua renuncia assumiu a samaritana Salizete Bezerra Rocha que esteve à frente da entidade por longos 14 anos. Com o falecimento da Sr.ª Francisca Vasconcelos, mãe do irmão Sebastião Vasconcelos dos Santos, à época Venerável da Loja Jerônimo Rosado, as samaritanas tiveram a idéia de homenageá-la. Assim, na sessão de instalação realizada no dia 21 de abril do ano de 1983, o “Clube das Samaritanas Tiradentes” deixou de existir surgindo o “Fraternidade Feminina Francisca Vasconcelos” cujas presidentes são também lembradas no presente trabalho.

A 25 de fevereiro de 1978 teve a Loja, sua primeira turma de iniciados, composta dos valorosos irmãos: Alcivan de Oliveira Medeiros, Domingos Ferreira da Silva, Edinaldo Reginaldo Moura, Flavio de Macedo Barreto, Francisco Rútilo Coelho de Figueiredo, Jader Luis Henrique da Costa, João Raimundo de Souza, Jonas Francisco da Silva, Luis Mota de Lima, Raimundo Demétrio da Silva, Yogo Rosado.
Desde a sua fundação tem sido bem amada pelos seus filhos e pelos seus Veneráveis Mestres que tiveram a incumbência de bem cuidar do seu futuro. Instalada em um verdadeiro Complexo Maçônico, reúne-se regularmente, sob os auspícios do Grande Arquiteto do Universo, no seu templo próprio inaugurado e sagrado no dia 06 de setembro de 1979. Esta oficina, projetada para promover o aperfeiçoamento dos seus obreiros e para o serviço à humanidade, completa agora 33 anos. Número simbólico em especial pelo fato de que a Loja durante todo esse período tem praticado o Rito Escocês Antigo e Aceito que comporta 33 graus. Sabedor de que o atual venerável desejava comemorar de forma especial o 33º aniversário da Loja, sugeri a confecção deste trabalho, oferecendo-me para ser seu organizador. Os autores são todos aqueles que chamados a contribuir para a administração, estiveram sempre de pé e a ordem.

A função de Venerável Mestre de uma Loja Maçônica é, reconhecidamente, das mais espinhosas. Compreende não apenas estar atento aos aspectos administrativos materiais, mas também e principalmente aos aspectos espirituais de todo o grupo. É admirável a variedade de problemas enfrentados por um Venerável. Numa célula tão pequena como é uma Loja Maçônica, que profusão de possibilidades. Do Venerável, que não pode errar, e de sua diretoria, depende a solução de tudo. Daí, o fascínio que exerce o veneralato sobre os obreiros.

Até esta data, treze Ir.: da Jerônimo Rosado foram chamados a assumir o agridoce sacrifício de administrá-la. Falecidos, três. Os demais são testemunhos vivos do esforço e sacrifício para a manutenção do ideal sonhado desde o princípio. Sempre estiveram, estes abnegados, à disposição da Loja, e neste modesto trabalho sua participação é fixada para a história. Eternizamos aqui suas falas ou a memória delas e quase todas as suas Diretorias. O simples mencionar destes discursos e nomes, trás à mente de cada um que vivenciou o período administrativo, os planos, os sonhos, os desencontros, as realizações concretizadas. São os frutos do trabalho conjunto da irmandade.

O indefectível Alcivan de Oliveira Medeiros ajudou na coleta dos dados mais antigos. Fernando Diniz Rocha, na memória de alguns discursos. A eles, os habituais agradecimentos, e para a nossa Loja mãe, desejemos todos, vida longa e profícua. São estes, com certeza, os votos de todos aqueles que receberam a verdadeira luz entre suas colunas ou que depois a ela se incorporaram.

Ir.: Marcos Antonio Filgueira
Organizador

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License