Aparelho Digestivo dos Insetos
digest1.png

APARELHO DIGESTIVO

- Tubo que percorre o corpo no sentido longitudinal desde a boca até o ânus.
- Tipo de alimento: qualquer substancia orgânica (sangue, vegetais etc.)
- Nos cupins e baratas a digestão é ajudada por simbiontes.

ESTRUTURA GERAL

- Estomodéu
- Mesêntero
- Proctodéu

ESTOMODÉU

Formado por faringe, esôfago, papo ou inglúvio, proventrículo ou moela e válvula cardíaca.

Papo: armazena momentaneamente o alimento realizando as primeiras transformações enzimáticas

Proventrículo: apresenta dentes quitinosos nos insetos mastigadores.

Válvula cardíaca: dobra circular que impede o retorno do alimento ao estomodéu.

MESÊNTERO

Formado por ventrículo, cecos gástricos e válvula pilórica.

Ventrículo: completa a digestão iniciada no estomodéu. Quase toda a assimilação ocorre no ventrículo. Secreta amilases, maltases, invertases, lipases e proteases.

Válvula Pilórica: impede o retorno do alimento ao mesêntero.

PROCTODÉU

Formado por piloro, íleo, cólon, reto e ânus. Presença de “glândulas retais” para absorção de água e nutrientes.

ANEXOS DIGESTIVOS

- Glândulas salivares: localizadas na cabeça ou tórax, secretoras de saliva que é lançada na hipofaringe.

- Saliva: umedece os alimentos, limpa os estiletes e nos hematófagos impede a coagulação sangüínea.

- Cecos gástricos: divertículos em forma de bolsa em número de 2 – 8. Têm a função de manter simbiontes e ampliar a área de secreção e absorção.

- Tubos de Malpighi: principal órgão de excreção dos insetos. Retira da hemolinfa sais e resíduos nitrogenados na forma de ácido úrico. Ocorrem em número variável, normalmente múltiplos de dois.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License